Matriz SWOT ou FOFA: Qual aplicação na sua empresa?

Matriz SWOT ou FOFA: Qual aplicação na sua empresa?

Matriz SWOT ou FOFA: Qual aplicação na sua empresa?

O mundo empresarial está repleto de coisas boas e ruins que devem sempre ser consideradas por qualquer empreendedor. Da mesma forma que ele pode ter uma infinidade de oportunidades para fazer bons negócios também terá uma série de ameaças e riscos que poderão colocar a empresa em cheque. O sucesso ou o insucesso do negócio dependerá das escolhas dos empreendedores, mas não apenas. Por isso, conheça mais uma forma de observar de forma ampla a sua empresa e pensar melhores estratégias para fazer bons negócios e se preparar para crises, a Matriz SWOT!

O que é Matriz SWOT?

A Matriz SWOT é uma das ferramentas dentro da Gestão Empresarial bastante interessante de se olhar para o mercado, porque oferece uma visão completa, tanto de dentro, como de fora da empresa. A Sigla SWOT significa Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Como você pode ter notado, ela olha tanto para fatores positivos como negativos das variáveis que se relacionam com a sua empresa.

Ela forma uma matriz justamente por colocar de maneira gráfica estas duas informações sobre as variáveis: sua natureza (positiva ou negativa) e sua origem (dentro da empresa ou fora da empresa). Conheça agora um pouco mais sobre cada uma das letras que compõem esta matriz.

S – Strengths – Forças

A Força pode ser considerada um fator ao mesmo tempo positivo e interno da sua empresa, que depende apenas do seu negócio para se aplicar. Como, por exemplo, quando seu negócio possui os profissionais mais renomados e capacitados do mercado, você tem uma força. Quando a empresa é dona de patentes e ativos que mais nenhuma empresa do ramo tem, outra força. As forças devem ser sempre muito bem exploradas pelo seu negócio.

W – Weaknesses – Fraquezas

As fraquezas podem ser consideradas os fatores exatamente opostos às forças. São características negativas e, ao mesmo tempo, intrínsecas ao seu próprio negócio. Uma equipe menos capacitada é uma grande fraqueza. Ativos obsoletos e tecnologia ultrapassada nos produtos e serviços também são verdadeiras fraquezas. Como as fraquezas dizem respeito apenas à empresa e ninguém mais, é possível – e importante – que o seu negócio lute de dentro para fora contra elas. Nunca é possível se livrar de todas, mas o mundo ideal requer o menor número de fraquezas possível.

O – Opportunities – Oportunidades

As oportunidades são consideradas fatores positivos, mas que vêm de fora de sua empresa. Elas devem ser aproveitadas ao máximo possível pelo seu negócio, pois podem nem sempre aparecer. Um exemplo clássico de oportunidade acontece quando o governo oferece um corte de custos ou de tributos para o seu setor, o que permite menores preços. Mas, neste caso, tome cuidado: a mesma oportunidade dada à sua empresa também se aplica aos seus concorrentes. Agora, quando o seu principal concorrente enfrenta problemas que vão a público, é a oportunidade perfeita para o seu negócio aumentar o market share, por exemplo.

T – Threats – Ameaças

Da mesma forma como a fraqueza é o oposto da força, a ameaça é o oposto da oportunidade. Quando o seu principal concorrente anuncia a compra de uma outra empresa menor do setor, isto é uma ameaça para o seu negócio. Quando a gasolina sobe e sua empresa usa muitos carros, temos mais uma ameaça, mas que também pode ser dividida com os concorrentes do setor. Resta saber: quem está mais preparado para enfrentar ameaças?

Por que fazer uma Matriz SWOT?

Nas grandes empresas, isto até não acontece. Mas, em médios e pequenos negócios, é comum que o empreendimento vá crescendo e se desenvolvendo sem que haja análise ou uma verdadeira evolução nos métodos de atuação daquele negócio. Como resultado, pode haver um crescimento em bolha, tornando a empresa mais suscetível ao efeito de crises.

Quando se estabelece a Matriz SWOT, a sua empresa terá a consciência das forças nas quais deve investir, as oportunidades que deve aproveitar, as fraquezas que precisa combater e as ameaças com as quais precisará lidar. Isso ajudará no processo de criação de estratégias e de um crescimento mais planejado, que consiga prever crises e até mesmo o futuro da economia, para ter uma atuação mais eficiente dentro do mercado.

A GGV consultoria Empresarial pode fazer uma verdadeira revolução em sua empresa. Venha conhecer, acesse! 

Continuar lendo

Qual a importância de fazer pesquisa de satisfação com clientes?



Autor: Gustavo Resende
Mercadólogo, especialista em finanças e Diretor de projetos da GGV com skills orientadas a gestão de negócios, finanças e relacionamento empresarial.
1
×
Olá Empreendedor, tudo bem?
Me conte sobre o seu negócio!