Como dar feedback para colaboradores | GGV Consultoria Empresarial

Como dar feedbacks para colaboradores

🔊 👇🏼Clique no play e escute esse artigo!

 

No meio corporativo, o feedback é uma forma de avaliar e acompanhar o desenvolvimento profissional dos envolvidos. Segundo um estudo feito com 600 empresas em 99 países pelo Top Employers Institute, essa ferramenta é valorizada pelos colaboradores como uma forma transparente de avaliar o desempenho e que pode ser mais frequente também.

Então, se você deseja que os colaboradores da sua empresa tenham um constante desenvolvimento, e se você quer que a forma de avaliar o desempenho seja transparente em sua empresa, esse artigo te ajudará a entender do que se trata o feedback e qual a melhor forma de fazê-lo na prática.

Feedback é uma ferramenta utilizada para demonstrar uma percepção em relação a alguma forma de desempenho, podendo ser fornecida a um grupo ou colaborador individualmente. É muito importante que ele não seja considerado como uma verdade imposta, uma vez que é a percepção de alguém sobre algo. O objetivo do feedback é a orientação, então é importante que fique claro que na utilização dessa ferramenta o foco esteja no interesse do desenvolvimento do receptor, de quem está recebendo a mensagem.

Há dois tipos de feedback, no entanto a diferença entre eles está no objetivo final da sua utilização. Pois, se for utilizado para manter um comportamento ou atitude, como forma de um elogio chama-se Feedback Positivo. Caso a finalidade seja sinalizar um ponto que necessita ser modificado, chama-se Feedback Construtivo.

Feedback positivo

É uma forma de reconhecimento e de fazer um elogio. E poderá ser feito da seguinte forma:

1. Verifique se é o momento adequado de fazê-lo
2. Se atente para saber se a pessoa está pronta para receber o feedback
3. Seja específico em relação ao comportamento que está sendo analisado
4. Demonstre o impacto que comportamento em questão possui e como ele é adequado e importante

 

Feedback construtivo

Ele não pode ser confundido com crítica. Ele precisa ser útil de alguma maneira para o interlocutor. Entenda como fazê-lo corretamente:

1. Faça a opção de um momento adequado para dar o feedback
2. Escolha um comportamento específico para ser analisado
3. Demonstre o impacto que o comportamento possui
4. Dê sugestões de melhorias, de possíveis alternativas que visem modificar o comportamento avaliado
5. Garanta um prazo para a mudança do comportamento
6. Esteja pronto e disponível para ajudar no processo de mudança e desenvolvimento

 

Se a ferramenta anteriormente descrita for cumprida somente até a terceira etapa, ao invés de ser um feedback construtivo será percebido como uma crítica. Então para que ele seja, efetivamente, construtivo as etapas 4 , 5 e 6 são fundamentais.

Caso tenha despertado o interesse em aplicar o feedback e maneira correta na sua empresa, existe uma ferramenta chamada feedback 360. Ela consiste na premissa de que todos os integrantes da organização se avaliem, tanto de forma positiva como construtiva. Para desenvolver esse formato de avaliação são necessários alguns passos antes de sua implementação:

Defina uma pessoa responsável por essa ferramenta

O ideal é que seja algum gestor ou um colaborador da área de recursos humanos.

Selecione as competências que são importantes para sua empresa

Os gestores da empresa, juntamente com o responsável pela ferramenta, deverão selecionar as competências que são importantes para a empresa, por exemplo, organização, relacionamento interpessoal, comunicação, entre outros.

Estipule uma métrica padrão para a avaliação

Após terem definido as competências, será preciso estipular qual é a métrica padrão para a avaliação.
A sugestão é que haja uma escala de notas de 1 a 5, em que 1 – ruim, 2 – razoável, 3 – bom, 4 – muito bom e 5 – excelente. Porém, as notas deverão ser seguidas de comentários, para que se torne compreensível o item avaliado, ou seja, deve ser obrigatório. Sugere-se que a identidade das pessoas seja preservada, a fim de favorecer a liberdade de expressar o que realmente se pensa e que não gere desconforto.

É importante que também haja a autoavaliação do indivíduo a fim de comparar com a sua avaliação geral e verificar seu nível de autoconhecimento.

Devolutiva com feedback geral

Por fim, o responsável pela ferramenta, deverá reunir as notas – fazer uma média dos itens avaliados, bem como selecionar os comentários relevantes. E diante disso deve haver uma devolutiva para todos da empresa, de modo que todos terão um feedback geral.

Aplicando-se um feedback com as dicas acima expostas, provavelmente sua empresa terá seus resultados alavancados, pois os funcionários terão conhecimento sobre os aspectos que poderão manter, e saberão o que é preciso mudar para alcançarem êxito. O feedback é uma excelente ferramenta para fortalecer o clima organizacional, criando um ambiente de assertividade e busca pela melhoria contínua. Além disso, sua organização terá uma cultura em prol da transparência que visa o desenvolvimento profissional de todos os envolvidos.



Autor: Ellen Moura
Psicóloga, especialista em Gestão de Recursos Humanos,  interessadíssima em assuntos relacionados ao desenvolvimento do comportamento humano.  Ama o que faz, porque está envolvida o tempo todo com pessoas, e principalmente preocupada em desenvolvê-las, pois é nisso que acredita.  Responsável pelo setor de Gestão de Pessoas da GGV, e que nas horas de inspiração gosta de escrever para compartilhar o conhecimento que possui.

Deixe uma resposta